Afinal, dá para pintar as unhas tendo alergia a esmalte? Entenda

Afinal, dá para pintar as unhas tendo alergia a esmalte? Entenda
Publicado em: Bem-estar

A alergia a esmalte é um problema que afeta muitas pessoas. Inclusive, é comum que os indivíduos descubram que têm reações alérgicas às substâncias presentes no produto somente após testá-los.

No entanto, apesar de ser um problema comum, é importante tomar os devidos cuidados para tratá-lo e preveni-lo. A boa notícia é que existem produtos alternativos, que oferecem menores riscos.

Saiba mais sobre a alergia a esmalte, quais são as suas causas e os principais sintomas!

Quais as principais causas da alergia a esmalte?

Antes de tudo, é importante ter em mente que a alergia a esmalte é um tipo de dermatite por contato. Ela surge como uma resposta imunológica a determinadas substâncias com potenciais alergênicos presentes em determinados produtos. 

Nem todas as pessoas têm sensibilidade aos químicos presentes no esmalte. No entanto, quem desenvolve essas reações provavelmente tem alergia a alguma das seguintes substâncias:

  • parabenos;
  • cânfora;
  • xileno;
  • resina de formaldeído;
  • tosilamida de etilo;
  • dibutilftalato;
  • entre outras.

Todas essas substâncias podem fazer parte da composição de esmaltes comuns. Algumas delas também fazem parte das fórmulas de removedores de esmaltes tradicionais e que não apresentam propriedades antialergênicas. 

Quais os sintomas da alergia a esmalte?

Para saber se você tem alergia a esmalte, é fundamental observar as mudanças na pele e nas unhas após a aplicação do produto. Geralmente, em poucos dias, alguns sintomas começam a se manifestar.

A seguir, confira quais são os principais sinais de alergia a esmaltes!

Unhas frágeis

O enfraquecimento das unhas costuma ser um dos primeiros sintomas a ser observado. As pontas se tornam quebradiças e esbranquiçadas, sem nenhuma outra razão aparente, após o uso do produto.

Para o fortalecimento das unhas, é importante tirar dúvidas com um profissional especializado para receber a indicação de produtos que não vão causar as mesmas reações alérgicas. Bases fortalecedoras, por exemplo, são ótimas para essa finalidade, mas algumas delas podem apresentar esses mesmos compostos que causam irritação na pele.

Coceira ao redor das unhas

Embora esse sintoma seja mais raro, algumas pessoas também podem sentir coceira ao redor das unhas, região que pode ter mais contato direto com o esmalte. Esse incômodo também pode gerar vermelhidão e sensibilidade da pele.

Bolhas de água nos dedos

Assim como a coceira, algumas pessoas podem desenvolver bolhas de água nos dedos por conta da reação alérgica. Lembre-se de que é importante não ignorar esses sintomas, pois esse é um dos sinais que o corpo envia com células do sistema imunológico para combater os possíveis agentes nocivos à saúde.

Irritação na pele do rosto

Alguns dos sintomas mais comuns de alergia a esmalte, na verdade, ocorrem na pele do rosto e do pescoço, regiões que têm bastante contato com as unhas e que tendem a ser mais sensíveis. Irritação, coceira, vermelhidão e mudanças na aparência são sinais frequentes de reações alérgicas.

Vale destacar também o ressecamento e o inchaço das pálpebras e ao redor dos olhos. Por ser uma região com a pele mais fina, o toque das mãos pode provocar reações mais intensas e visíveis. 

Todos esses são indícios de que a dermatite de contato passou também para a área facial, tornando o problema mais sistêmico. Por isso, observar as mudanças e procurar um médico o mais rápido possível são atitudes importantes para tratar a alergia e evitar o agravamento dos sintomas.

Alergias respiratórias

Algumas pessoas alérgicas também podem desenvolver sintomas respiratórios por conta da inalação das substâncias químicas do esmalte. Irritação nasal, coceira no nariz, muco e espirros são alguns dos sintomas desse tipo de reação.

Existe tratamento?

A boa notícia é que existe tratamento para alergia a esmalte, que costuma durar cerca de 3 semanas. O ideal é procurar um dermatologista ao observar qualquer sinal atípico, como os sintomas das reações alérgicas, para receber as prescrições adequadas.

Em alguns casos, são receitados medicamentos antialérgicos, geralmente na forma oral, como comprimidos. A depender dos sintomas apresentados, cremes ou pomadas com corticoides também são indicados pelos médicos para o tratamento.

Além disso, em todos os casos, é orientada a suspensão do uso de esmaltes comuns para evitar novas reações alérgicas e o agravamento dos sintomas. O uso de hidratantes e fortalecedores de unhas também pode ser recomendado para os cuidados com a pele.

Dá para pintar as unhas tendo alergia a esmalte?

Mas não pense que a alergia a esmalte precisa fazer com que você nunca mais pinte as unhas. Na verdade, é preciso ter em mente que as reações alérgicas são causadas por determinadas substâncias. Logo, o uso de produtos que são livres de propriedades que causam alergias não provoca nenhum problema.

É por isso que existem os esmaltes hipoalergênicos e os "5free". Esses são excelentes produtos para usar em caso de alergia, pois são produzidos com substâncias menos agressivas à pele. Assim, é possível pintar as unhas normalmente, sem ter nenhum sintoma desagradável.

O melhor de tudo é que você consegue encontrar diversas cores de esmaltes hipoalergênicos. Além disso, não precisa ter nenhuma alergia para utilizar esse tipo de produto. Com isso, é possível prevenir o surgimento de qualquer reação desagradável e manter a saúde das unhas.

Vale destacar também que os compostos utilizados nos esmaltes hipoalergênicos tendem a ter mais responsabilidade ambiental e fazer o bom uso da tecnologia. Desse modo, andam lado a lado com o consumo consciente e da aplicação inovadora dos novos conhecimentos e ferramentas tecnológicas.

Como você viu, prestar atenção nos sinais que o corpo dá faz toda a diferença para não agravar as reações alérgicas. A boa notícia é que existem alternativas para pintar as unhas e mantê-las fortes, mesmo com alergia a esmaltes. Esses produtos são excelentes para quem deseja usar fórmulas mais sustentáveis e saudáveis para manter os cuidados com as mãos e os pés.

Os esmaltes fortalecedores da Granado

A Granado conta com uma linha de mais de 30 cores de esmaltes fortalecedores, especialmente formulados para minimizar qualquer alergia de pele. Além de serem compostos por ativos que fortalecem as unhas e cutículas, ainda são formulados sem adição de tolueno, formaldeído, cânfora e DBP (dibutil fitalato). 

Conheça melhor as cores de esmalte da linha Pink da Granado e experimente os seus favoritos! 

Carregando...
877 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Granado Pharmácias
Granado Pharmácias

Fundada em 1870 pelo português José Antonio Coxito Granado, no coração do Rio de Janeiro, Granado é a botica e a perfumaria mais tradicional do Brasil. Com mais de 150 anos de história, a marca recebeu o título de "Farmácia Oficial da Família Imperial do Brasil" pelo imperador do Brasil, Dom Pedro II. Incorporando extratos de plantas e ervas da exuberante biodiversidade brasileira, e com um profundo conhecimento das propriedades das plantas medicinais e óleos essenciais, a Granado desenvolve os cuidados de pele e fragrâncias combinando naturalidade, preservação do ambiente natural e inovação.

Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado