Afinal, o que é e para que serve o sabonete antisséptico?

Afinal, o que é e para que serve o sabonete antisséptico?
Publicado em: Bem-estar

Desde que a pandemia começou, em 2020, os hábitos de higiene foram revistos, com o objetivo de se tornarem mais frequentes e eficientes. O resultado de tudo isso? Lavar as mãos, principalmente com o sabonete antisséptico, virou uma prática mais comum entre as pessoas.

Inclusive, segundo uma pesquisa recente, mais de 60% das pessoas pretendem manter os hábitos de lavar as mãos, ainda que haja uma maior flexibilização do estado da pandemia. Por isso, vale a pena dar mais atenção para as funções do famoso sabonete antisséptico, que recebeu mais evidência nos últimos anos.

Neste post, vamos explicar melhor o que é e para que serve esse produto. Além disso, daremos algumas dicas para usá-lo no dia a dia da forma mais eficiente. Quer ficar por dentro do assunto? Então, continue conosco! 

O que é o sabonete antisséptico?

Para começar, é importante destacar que todo tipo de sabão tem um papel essencial para a limpeza. As propriedades desse produto ajudam a quebrar moléculas de gordura, eliminando impurezas e microrganismos durante a lavagem.

Quer saber por que isso acontece? Na superfície da pele, temos uma película protetora, conhecida como barreira cutânea. Ela se renova constantemente, formada por um conjunto de óleos produzidos pelo próprio corpo.

Por isso, a partir do contato com outras superfícies, e até mesmo com o ar, diversas partículas microscópicas ou macroscópicas podem ficar presas ao nosso corpo. Como a água não tem a mesma propriedade do sabonete, ela não é suficiente para fazer uma limpeza eficaz.

Outro ponto importante é que microrganismos, como bactérias, vírus e vários outros, têm o corpo também envolto por lipídios. Desse modo, ao usar sabão, é possível quebrar essa barreira protetora e fazer com que esses agentes que podem ser nocivos para a saúde sejam inativados ou mortos.

Agora, sim, fica muito mais fácil de entender o que é o sabonete antisséptico, também conhecido como antibacteriano ou bactericida, não é? Esse é um produto com propriedades extras para agir contra microrganismos, principalmente as bactérias, e evitar que agentes externos tenham contato com o nosso organismo.

Para que serve o sabonete?

Essas propriedades adicionais presentes no sabonete antisséptico são obtidas por meio de uma fórmula que utiliza mais substâncias úteis para a limpeza. Dessa maneira, a ação contra organismos que podem causar infecção no nosso corpo é mais potente.

É por esse motivo que o sabonete antisséptico é tão usado em ambientes e ocasiões que necessitam de uma higiene redobrada. Hospitais, restaurantes, instituições de saúde e indústrias, por exemplo, usam esse produto no dia a dia.

Afinal, ele serve justamente para aumentar a proteção contra a contaminação por microrganismos, tendo em vista que é capaz de reforçar o potencial de limpeza do corpo. Geralmente, é utilizado nas mãos, pois esse é o órgão que mais tem contato com ambientes e superfícies sujas.

Qual a diferença do sabonete antisséptico para o comum?

A diferença entre o sabonete comum e o antisséptico se volta para a composição. Enquanto o sabão clássico é feito, principalmente, de uma fonte de gordura e uma base forte, o antisséptico apresenta ingredientes extras.

Nele, você encontra ativos específicos para uma efetiva ação antisséptica e antibacteriana, com objetivo de eliminar bactérias causadoras de infecções e outras doenças. 

No caso dos sabonetes antissépticos da Granado, eles eliminam 99% das bactérias testadas (E.Coli, P.Aeruginosa e S.Aureus), têm base vegetal e são enriquecidos com enxofre, que auxiliam no controle de oleosidade da pele. Além disso, não contêm parabenos, corantes e triclosan. 

Como utilizar o sabonete antisséptico?

Agora que você já sabe o que é, para que serve e quais são as diferenças do sabão comum, chegou a hora de descobrir como utilizar o sabonete antisséptico no dia a dia. A seguir, confira alguns cuidados importantes!

Evite o uso em excesso

Assim como com tudo na vida, é interessante evitar excessos. Por esse ser um produto mais potente, é ainda mais importante ter uma atenção redobrada com a frequência do uso do sabonete antisséptico.

Afinal, o produto é capaz de eliminar bactérias e demais microrganismos com mais eficácia. Essa mesma vantagem, em excesso, pode se tornar um prejuízo para a saúde. Quer saber por quê?

Vale destacar que não são apenas os microrganismos que o sabonete antisséptico leva. Algumas substâncias presentes na superfície do corpo, e que são produzidas pelo próprio organismo, também vão embora. Um exemplo disso é a oleosidade natural da pele, que leva um tempo até ser restaurada após a lavagem.

Outro ponto é que algumas bactérias são fundamentais para a nossa saúde. Sabia disso? Nem sempre elas são as vilãs da história, e algumas espécies fazem um papel importante na defesa do organismo e no fortalecimento do sistema imunológico.

Desse modo, ao eliminá-las por meio do uso frequente do sabonete antisséptico, o seu corpo pode ficar mais vulnerável. Em especial, a pele sofre mais esse efeito, aumentando as chances de apresentar infecções, lesões ou alergias

Utilize-o para desinfetar

O uso do produto antibacteriano é uma excelente ideia quando você tem como objetivo desinfetar uma parte do corpo, após ter contato com uma superfície com alto potencial de contaminação.

Por exemplo, depois de uma longa faxina, pode ser interessante usar um sabonete líquido antisséptico para lavar as mãos, assim que terminar o trabalho. Utilizar o produto ao chegar da rua, uma vez por dia, também pode ser uma boa ideia, principalmente se você frequenta ambientes movimentados, como transporte público, instituições de saúde, escolas etc.

Além disso, antes de tocar partes sensíveis do corpo, como nariz, olhos, boca ou feridas, vale a pena lavar as mãos com um produto bactericida. Assim, você evita contaminar as mucosas, que são mais vulneráveis às infecções.

Falando nisso, ao higienizar lesões, também é válido fazer o uso de um sabonete em barra antisséptico, por exemplo. Isso evita que agentes externos contaminem a ferida e entrem no organismo. No entanto, faça isso, no máximo, uma vez ao dia, para não atrapalhar a cicatrização.

Garanta uma boa hidratação em seguida

Lembra que o sabonete pode remover a camada superficial de óleos da pele? Isso faz com que seja mais difícil reter a umidade. Por isso, é comum que a derme se desidrate mais rápido quando o bactericida é usado.

Para não ficar com a pele ressecada, é importante caprichar na hidratação assim que concluir a lavagem. Se você tem o costume de usar o sabonete fora de casa, tenha sempre na bolsa um hidratante.

Tenha cuidado com o uso em crianças

Durante a infância, ainda estamos desenvolvendo o sistema imunológico. Desse modo, é importante que o corpo se acostume a ter contato com determinadas bactérias, em especial aquelas que auxiliam no reforço da saúde.

Como o sabonete antibacteriano é capaz de eliminar uma maior quantidade de microrganismos, inclusive os benéficos, há um maior risco de o organismo ficar mais vulnerável desde cedo. Por isso, é importante não usá-lo com muita frequência nas crianças.

Viu só quais são as particularidades do sabonete antisséptico? Para garantir uma limpeza ainda mais eficiente e evitar problemas, lembre-se sempre de apostar em produtos de qualidade e de marcas confiáveis, como os sabonetes da linha Antisséptica Granado.

Carregando...
756 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Granado Pharmácias
Granado Pharmácias

Fundada em 1870 pelo português José Antonio Coxito Granado, no coração do Rio de Janeiro, Granado é a botica e a perfumaria mais tradicional do Brasil. Com mais de 150 anos de história, a marca recebeu o título de "Farmácia Oficial da Família Imperial do Brasil" pelo imperador do Brasil, Dom Pedro II. Incorporando extratos de plantas e ervas da exuberante biodiversidade brasileira, e com um profundo conhecimento das propriedades das plantas medicinais e óleos essenciais, a Granado desenvolve os cuidados de pele e fragrâncias combinando naturalidade, preservação do ambiente natural e inovação.

Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado