Como usar esfoliante, quais os benefícios e como escolher o ideal?

Como usar esfoliante, quais os benefícios e como escolher o ideal?
Publicado em: Bem-estar

Escolher um bom esfoliante e saber como esfoliar a pele é fundamental para aproveitar todos os benefícios que esse cuidado proporciona

A esfoliação é uma etapa importante do cuidado com a pele e deve ser realizada regularmente. Mas, para alcançar todos os benefícios que ela pode proporcionar, é muito importante saber como usar esfoliante do jeito certo.

Não podemos deixar de lado o uso do produto, mas ele também não deve ser utilizado em excesso, para não provocar lesões na pele. Como existem muitos detalhes que precisam de atenção, conversamos com uma especialista no assunto para que ela ajudasse a criar este conteúdo para você.

A dermatologista Katleen da Cruz Conceição, especialista pela SBD, preceptora do Ambulatório de Dermatologia da pele negra do Instituto Rubem David Azulay e chefe do setor pioneiro de dermatologia para pele negra do Grupo Paula Bellotti, conta tudo que você precisa saber!

Por que usar esfoliante?

As células que compõem a nossa pele não vivem para sempre. Com o tempo, acontece a renovação celular: algumas células morrem e outras nascem. As que já morreram podem se acumular na superfície da derme, causando aspereza, favorecendo os cravos e a acne e obstruindo os poros.

O esfoliante é o produto ideal para ajudar a remover essas células mortas. Ele promove uma abrasão suave na superfície da derme e elimina esses acúmulos permitindo que a pele se renove e tenha um melhor aspecto e qualidade.

Qual a frequência adequada?

Não tem como utilizar usar esfoliante todos os dias porque, como explicamos, esse produto tem uma ação abrasiva sobre a pele. O uso diário poderia provocar lesões e outras reações indesejadas, ferindo a pele e deixando-a muito sensível. Afinal, as células não morrem com tanta rapidez assim.

Por isso, Katleen recomenda que o esfoliante seja utilizado no rosto uma vez por semana. Para o corpo, a frequência pode ser maior, sendo de duas a três vezes por semana. Mas não basta aplicar o produto e parar por aí, pois é preciso complementar o cuidado.

Após realizar a esfoliação, a dermatologista indica fazer uma hidratação na pele, lembrando de utilizar um hidratante específico para o rosto e outro para o corpo. É interessante que eles tenham em sua formulação substâncias que ajudam a reter a umidade natural da pele, como as ceramidas.

Como esfoliar a pele?

Katleen também explica como usar esfoliante do jeito certo para promover o cuidado com a pele. A frequência ideal você já viu que varia de uma a três vezes na semana dependendo da parte do corpo a ser esfoliada e da necessidade da sua própria pele. É interessante contar com ajuda do dermatologista para definir o que é melhor em seu caso.

A especialista conta que podemos, além do rosto, usar o esfoliante nos locais do corpo onde existe uma tendência maior para a formação de foliculite. É o caso dos braços, da região da barba e da virilha. As áreas ressecadas também podem ser esfoliadas para melhorar a textura da pele.

A aplicação precisa ser feita com a pele molhada, por isso, o melhor é durante o banho. É interessante aplicar o produto com o suporte de uma bucha vegetal quando se trata de uma esfoliação corporal. Basta colocar um pouco de esfoliante na bucha e em seguida fazer movimentos circulares.

Lembramos que não é necessário colocar muita força na hora de fazer os movimentos para não causar nenhum tipo de irritação ou lesão devido ao atrito excessivo. Em seguida, basta enxaguar, secar e fazer a hidratação.

Quais são os benefícios de esfoliar a pele?

Agora que você aprendeu como usar esfoliante do jeito certo e na frequência ideal, que tal descobrir quais são os benefícios que esse cuidado pode proporcionar para a pele do seu rosto e do seu corpo? Veja o que um bom esfoliante pode fazer por você!

Deixa a pele macia

O acúmulo de células mortas na superfície da pele pode causar aspereza, pois essas células já não exercem mais as funções de antes e recobrem o “tecido vivo”. Ao usar o esfoliante e fazer a remoção dessa primeira camada, nós expomos aquela que está logo abaixo e, por isso, a pele fica mais macia ao toque.

Estimula a circulação sanguínea

Os movimentos realizados são uma verdadeira massagem e ativam a circulação sanguínea local. O organismo envia um aporte maior de sangue para a região e, com isso, há uma melhor oxigenação e nutrição das células e tecidos. Consequentemente, a pele fica ainda mais bonita e saudável.

Contribui para a eliminação de toxinas

Não são apenas as células mortas que eliminamos ao fazer a esfoliação da pele. Isso também vai acontecer com as toxinas acumuladas. A pele respira melhor e fica livre dessas substâncias que podem comprometer a sua saúde e aparência. Dependendo dos ingredientes do esfoliante, ele pode favorecer esse processo desintoxicante.

Uniformiza a pele

Se você souber como usar esfoliante corretamente e fazer a aplicação por igual, vai perceber uma uniformização do aspecto da pele. Com o passar do tempo, é possível suavizar algumas manchas mais superficiais porque, ao esfoliar, promovemos a renovação celular.

Previne cravos e espinhas

As células mortas obstruem os poros, e isso favorece a formação dos cravos. Eles, por sua vez, podem inflamar e levar à formação das espinhas. Portanto, esfoliar ajuda a manter a qualidade da sua pele e evitar esses problemas indesejados.

Como escolher o produto ideal?

O rosto e o corpo têm tipos de pele diferentes. Por causa dessas características, Katleen não recomenda a utilização do mesmo produto nessas áreas. Ela conta que no rosto a pele costuma ser mais oleosa, então, é interessante utilizar esfoliantes que contenham ácido glicólico e niacinamida.

No corpo, a história é diferente, como a especialista explica: “observamos pele ressecada e com tendência a foliculite em áreas como braços, sendo importante a utilização de substâncias como ácido salicílico e mandélico, que vão promover a renovação celular desse local”.

Essas substâncias, assim como a vitamina C e óleos ou manteigas emolientes, vão garantir uma pele mais luminosa, com melhor textura e uniforme. Porém, existem algumas substâncias que devem ser evitadas, como aquelas corrosivas, que provocam irritação, manchas, ou que removem a barreira cutânea. Esses produtos podem causar reações indesejáveis, como vermelhidão, irritação e até mesmo alergias, segundo a especialista.

Para não errar na escolha, você pode utilizar os esfoliantes da linha Terrapeutics. São produzidos com extratos vegetais, livres de corantes e parabenos, e não contêm ingredientes de origem animal.

Você ainda pode escolher algum efeito especial para sua pele, pois a Granado tem esfoliantes com ação relaxante, efeito hidratante e até mesmo alguns ideais para o barbear. Você conquista uma pele renovada, mais macia, com poros desobstruídos, livres de cravos e de foliculite.

Não basta aderir à esfoliação para ter uma pele mais saudável e bem cuidada. É preciso saber como usar o esfoliante e escolher o produto ideal. Mas com as informações que deixamos aqui, você vai aproveitar todos os benefícios que essa prática pode promover, sem causar agressões, nem oferecer riscos para sua pele.

Encontre o esfoliante ideal para cuidar da sua pele. Entre em contato conosco para conhecer as opções disponíveis na Granado!

Carregando...
1474 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Dra. Katleen Conceição
Dra. Katleen Conceição

Katleen Conceição é médica com Pós-graduação em dermatologia e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Janeiro. Especializada em pele negra, Katleen é chefe do Ambulatório de dermatologia para pele negra na Santa Casa de Misericórdia, no Rio, chefe do primeiro setor de dermatologia para pele negra no Grupo Paula Belotti e membro da Skin of Color Society, dos EUA.

Posts relacionados
Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado