Veja os principais cuidados com as unhas e removedores de esmalte

Veja os principais cuidados com as unhas e removedores de esmalte
Publicado em: Bem-estar

A acetona prejudica a saúde e a beleza das unhas. Mas a boa notícia é que existem removedores de esmalte sem acetona para você cuidar melhor das suas unhas

As unhas são grandes aliadas do visual porque ajudam a adornar as mãos. Além disso, são uma parte importante do corpo que precisa de cuidado contínuo. Não à toa, é normal estarmos sempre pintando e fazendo uso frequente da acetona, que é mais "comum" na hora de tirar o esmalte.

A longo prazo, esse hábito pode trazer prejuízos para a saúde das unhas, deixando-as frágeis e ressecadas. Para evitar que isso aconteça, é preciso ter alguns cuidados e saber como utilizar outros métodos para tirar o esmalte, sem agredir a região.

Para nos ajudar com essa questão, convidamos a dermatologista Fabiola Bordin para um bate-papo sobre os riscos da acetona, a fim de orientar sobre os principais cuidados com as unhas e as formas de substituir esse produto. Você vai gostar de saber!

Quais são os cuidados ao remover esmalte com acetona?

A função orgânica presente no removedor com acetona é a cetona. Ela atua como um forte solvente de esmaltes, podendo deixar a unhas esbranquiçadas e ressecadas. Por isso, Fabiola explica: “o ideal é hidratar bem as unhas. Se possível, não aplicar novo esmalte logo em seguida para poder hidratar melhor a unha antes”.

Desse modo, é importante deixar as unhas descansarem por pelo menos dois dias antes de pintar novamente. A recomendação da Fabiola Bordin é que, além desses cuidados, “é importante utilizar removedor de esmalte sem ou com pouca acetona”, uma vez que no mercado já existem produtos com fórmulas hidratantes próprios para a função.

Quais são os riscos que a acetona pode gerar para a saúde?

Para retirar os esmaltes das unhas com maior facilidade, muitas pessoas utilizam a acetona, pois ela tem alto poder de dissolver a tinta. Mas a dermatologista alerta: “a acetona tem capacidade irritativa e causa ressecamento da placa ungueal e das cutículas”.

Além disso, esse composto é abrasivo e pode eliminar as proteínas e lipídios das unhas. Esse processo faz com que haja um prejuízo para a cor natural da unha, além de poder causar eczema de contato e alergias na pele.

Quais são as diferenças entre o produto sem e com acetona?

Uma das principais diferenças entre os produtos sem e com acetona é o cheiro. Produtos que contêm essa substância têm um odor forte e característico. Já os produtos sem acetona são mais fracos e, por isso, precisamos fazer uma maior fricção para tirar os esmaltes.

Além disso, segundo Fabiola, “os removedores sem acetona parecem ter menos potencial irritativo para unhas, causando menos descamação, alergias, ressecamentos e descolamento ungueal”.

Como é possível substituir a acetona?

Para quem deseja realizar os cuidados em casa, se encarregando da própria manicure, pode substituir a acetona por um removedor de esmalte que não tenha esse composto na fórmula. Conseguimos encontrar na forma de lenços e esponjas umedecidas, por exemplo.

Os removedores oleosos são uma boa opção. Eles têm tamanhos ideais para levar na bolsa. São muito práticos para transportar, mas o ponto negativo é que, após o uso, é preciso lavar as mãos.

No mercado, há diversas alternativas para cuidar das unhas, sendo preciso escolher um bom removedor de esmalte, acrescido de vitaminas e substâncias hidratantes que ajudam no fortalecimento dos tecidos e mantêm a saúde dele.

Como escolher esmaltes que não prejudiquem as unhas?

Na hora de pintar as unhas, a escolha do esmalte também deve ser considerada, pois algumas composições químicas, como dibutilftalato, formol e tolueno, são nocivas à saúde e podem causar alergias. O ideal é optar por produtos mais naturais, hipoalérgicos e orgânicos.

Para quem tem o hábito de usar esmaltes constantemente, Fabiola explica que esse costume pode prejudicar as unhas, facilitando a quebra e o deslocamento delas. Ainda segundo a especialista, “esmalte em gel e unhas em acrílico prejudicam ainda mais a placa ungueal pelo processo de fixação e remoção dos produtos”.

Sendo assim, um dos cuidados é escolher um produto de qualidade e menos agressivo para as unhas; o outro é manter a região sempre muito bem hidratada; o terceiro cuidado é deixar as unhas descansarem por alguns dias, evitando ficar com o esmalte de forma constante.

É preciso deixar a unha “respirar” sem esmalte?

Se você prefere que o esmalte dure por semanas, saiba que deixar as unhas muito tempo sem respirar pode fazer com que elas fiquem desidratadas, ressecadas, porosas e quebradiças. Isso também favorece o aparecimento de manchas brancas, chamadas de leuconiquias, que indicam alguma alteração em sua estrutura.

“Isso acontece devido à formação das unhas, que contêm camadas de células queratinizadas que estão finamente ligadas. Quando elas sofrem alguma agressão externa, ficam prejudicadas, pois essas camadas se separam”, explica a dermatologista.

Geralmente existe a preocupação com os prejuízos que a acetona causa nas unhas, porém, vale ressaltar que qualquer substância aplicada pode afetar a estrutura delas. Por isso, como dissemos, é importante deixar a unha sem esmalte para que ela possa respirar. Nesse período, aproveite para caprichar nos cuidados com as mãos, aplicando um bom hidratante para manter a saúde e beleza delas.

Quais são as recomendações para manter a saúde das unhas no dia a dia?

“Na dermatologia não recomendamos a retirada das cutículas, pois elas servem de apoio e proteção da matriz ungueal, e quanto mais se remove, ela tende a ficar espessa”, explica Fabiola.

A orientação é que a remoção seja feita apenas nos casos em que a cutícula machuca com facilidade ou está muito grossa, chegando a cobrir parte da unha. Caso contrário, antes de pintar as unhas, as cutículas devem ser apenas empurradas.

Outro cuidado recomendado pela dermatologista é a aplicação diária de hidratantes para as mãos e unhas, além de, como dito, escolher esmaltes hipoalérgicos, especialmente para as pessoas com pele sensível.

Lembre-se, ainda, de não compartilhar tesouras, alicates e lixas de unha com outras pessoas, mesmo conhecidas. Essa prática aumenta o risco de transmissão de fungos, bactérias e hepatite C por meio desses materiais.

O removedor sem acetona da Granado é uma opção?

Com alguns cuidados, é possível ter unhas sempre fortes, bonitas e saudáveis. Contudo, é fundamental contar com produtos que possam auxiliar nessa tarefa, como o removedor de esmalte pink da Granado, que não contém acetona em sua composição.

Ele tira todo o esmalte em poucos segundos, de modo eficiente e prático. Afinal, a embalagem facilita bastante o manuseio, e o produto ainda vem com uma espuma interna que evita a necessidade de usar algodão.

Isso sem falar que sua formulação contém substâncias ricas em vitaminas e ação hidratante, que ajudam na recuperação das unhas frágeis e quebradiças. É livre de corantes, conservantes, e não contém ingredientes de origem animal.

Por isso, o removedor de esmalte da Granado é uma ótima opção para você ter entre os seus produtos de cuidados pessoais. Com ele e todas as recomendações deixadas pela Fabiola, você vai conquistar unhas muito mais bonitas e saudáveis.

Gostou de aprender como cuidar ainda melhor das suas unhas? Então entre em contato com a gente e veja como podemos ajudar você a se cuidar cada vez melhor e por completo!

Carregando...
773 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Dra. Fabíola Bordin
Dra. Fabíola Bordin

Formada pela Universidade de Passo Fundo (UPF-RS) em 2007, Fabíola Bordin concluiu residência médica em dermatologia no Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro e é Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. No Rio de Janeiro, atende na Clínica Juliana Neiva e, desde 2020, realiza também atendimentos em São Paulo.

Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado