O que são cosméticos sustentáveis e quais os principais exemplos?

O que são cosméticos sustentáveis e quais os principais exemplos?
Publicado em: Bem-estar

Tecnologia e respeito ao meio ambiente são os principais ingredientes para produzir cosméticos sustentáveis!

A cosmetologia é uma atividade muito antiga, com mais de 30 mil anos. Naquela época, os ingredientes eram usados no seu formato mais puro — com cascas de árvores, orvalho e seiva de diversas plantas frescas. Depois de todo esse tempo e de muitos avanços tecnológicos que acabaram intensificando seu consumo, começamos a falar da necessidade de desenvolver cosméticos sustentáveis.

Com mais gente utilizando itens de higiene e beleza, as indústrias precisaram acelerar um pouco as coisas e, com isso, a biodisponibilidade dos recursos ficou comprometida. Agora, no entanto, grande parte das empresas tenta reverter esse efeito e obter seus ingredientes de maneira mais natural e, é claro, menos danosa para o planeta e para o nosso corpo.

Você se interessou pelo assunto e quer saber um pouco mais? Então, vamos direto ao que interessa! Aproveite a leitura.

O que são cosméticos sustentáveis?

A sustentabilidade é um conceito bastante em alta ultimamente. E não é para menos, já que a continuidade do nosso ecossistema é crucial para que a gente viva por aqui, produza nossos itens de consumo básicos e garanta nossa qualidade de vida.

Dentro desse grande conceito, surgiu um novo subgrupo de produtos — os cosméticos sustentáveis. Esses são produtos projetados desde o princípio para causar o mínimo de impacto ambiental negativo possível. Isso significa desde garantir o bem-estar animal até priorizar o uso de matérias-primas que sejam renováveis.

Para isso, existe uma série de categorias que acaba classificando os itens como mais ou menos sustentáveis, como:

  • serem produzidos sem parabenos;
  • não conterem sulfatos na fórmula;
  • contarem com ingredientes naturais e orgânicos;
  • serem veganos e, principalmente, livre do uso animal.

Por que produzir ou consumir cosméticos sustentáveis?

O motivo para esses produtos existirem é bastante claro, afinal, tanto o consumidor quanto o próprio produtor se beneficiam. Os cosméticos verdes, além de serem menos agressivos ao meio ambiente, associam a marca à sustentabilidade, um diferencial competitivo importante hoje em dia.

Os produtos, que acabam ficando um pouco mais onerosos para o consumidor final, se justificam pela sua eficácia e pela menor toxicidade para o meio ambiente e para o organismo.

Quais são os principais exemplos?

Vamos conferir algumas soluções criadas a partir do conceito de cosméticos sustentáveis? Então, continue a leitura!

Biocosméticos

Os biocosméticos são produzidos a partir de ingredientes naturais, mas desenvolvidos em condições laboratoriais sustentáveis. Isso tudo só é possível com a ajuda de bactérias, fungos filamentosos e leveduras mantidos nesse ambiente.

As possibilidades nesse mercado específico são diversas, incluindo:

  • peptídeos que rejuvenescem a pele;
  • prebióticos que protegem a microbiota da pele;
  • vias alternativas para produzir compostos vegetais ou animais;
  • substituição do plástico nas embalagens cosméticas;
  • uso de enzimas como princípio ativo;
  • métodos de testagem sem o uso de animais;
  • fragrâncias produzidas por fermentação;
  • máscaras faciais de biocelulose;
  • ácido hialurônico produzido por fermentação;
  • células-tronco das plantas para a pele.

Cosméticos veganos

Os cosméticos veganos são classificados assim por não conterem nenhuma matéria-prima de origem animal, como:

  • lanolina;
  • colágeno;
  • gelatina;
  • mel;
  • cera de abelha;
  • entre outros.

Além disso, sua embalagem também pode conter o selo emitido pela SVB — Sociedade Vegetariana Brasileira, do Certificado Vegano da Organização Veganismo Brasil ou, ainda, o da The Vegan Society.

Mas, isso também não significa que um produto não testado em animais seja vegano. Apesar de não recorrerem a esse tipo de testagem, esses produtos ainda podem ter matérias-primas de origem animal na composição.

Cosméticos naturais

Os cosméticos naturais são aqueles que não contêm aditivos químicos na composição. Isso significa que o teor de ingredientes sem matérias-primas naturais seja de, no máximo, 5%. Contudo, isso não significa que um cosmético natural seja orgânico, apesar de todos eles serem naturais.

A regulamentação e classificação desse tipo de produto ainda engatinha no Brasil. Mas, de acordo com a Associação de Certificação Instituto Biodinâmico, é interessante que o cosmético utilize apenas matérias-primas:

  • de origem vegetal;
  • inorgânicas-minerais;
  • animais (com exceção dos vertebrados).

O uso de qualquer não-natural desclassifica o produto dessa categoria, como acontece com os corantes, fragrâncias ou conservantes que são sintéticos.

Cosméticos orgânicos

Esses cosméticos devem ser compostos de 95% de matéria-prima certificada com selo orgânico. O restante pode ser feito de água e outros produtos naturais. Além disso, é proibida a utilização de agrotóxicos e agentes químicos na sua produção, e o processo produtivo não deve gerar grandes prejuízos ao meio ambiente.

Cosméticos biodinâmicos

Os biodinâmicos são outra categoria de cosméticos sustentáveis. Eles são caracterizados por serem orgânicos e livres de aditivos químicos. Mas isso não é tudo. Esses cosméticos ainda respeitam o ciclo natural da matéria-prima, o que significa que ele considera fatores como:

  • fases da lua;
  • estações;
  • desenvolvimento das plantas.

Como a Granado se adapta à tendência?

A Granado, desde sua fundação, prioriza o cuidado com o meio ambiente e o uso de matérias-primas de origem vegetal e natural - como exemplo, foi a primeira marca brasileira a adotar a gordura vegetal na produção de seus sabonetes em barra. Hoje, dando continuidade a esse movimento, estamos em uma fase de reformulação de diversos produtos, inclusive para melhorar aqueles que já eram sustentáveis.

As nossas produções não têm parabenos e conservantes. Além disso, elas contam com o enriquecimento de todos os produtos com ingredientes de origem vegetal e não testados em animais. Além disso, a maior parte de todo o portifólio é vegano.

Isso tudo foi implementado pensando não só na preservação da natureza, mas também no bem-estar e proteção animal. Não podíamos esquecer, é claro, em um consumo mais saudável para os usuários finais — você e sua família. Por isso, quando nossos clientes confiam em uma marca que prioriza a sustentabilidade.

Como você viu, é sempre importante cuidar do planeta tão bem quanto cuidamos de nós mesmos. E é por isso que a Granado está sempre pensando em maneiras de facilitar a sua vida quanto a isso. Assim, além de produtos de alta qualidade, você também tem a certeza de que utiliza cosméticos sustentáveis.

Gostou do que viu por aqui? Então, converse com a gente e saiba como adquirir os cosméticos sustentáveis da Granado!

Carregando...
1795 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Granado Pharmácias
Granado Pharmácias

Fundada em 1870 pelo português José Antonio Coxito Granado, no coração do Rio de Janeiro, Granado é a botica e a perfumaria mais tradicional do Brasil. Com mais de 150 anos de história, a marca recebeu o título de "Farmácia Oficial da Família Imperial do Brasil" pelo imperador do Brasil, Dom Pedro II. Incorporando extratos de plantas e ervas da exuberante biodiversidade brasileira, e com um profundo conhecimento das propriedades das plantas medicinais e óleos essenciais, a Granado desenvolve os cuidados de pele e fragrâncias combinando naturalidade, preservação do ambiente natural e inovação.

Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado