Já ouviu falar em alergia ao calor? A gente explica!

Já ouviu falar em alergia ao calor? A gente explica!
Publicado em: Bem-estar

A alergia ao calor, também conhecida como urticária térmica, é uma condição dermatológica que desencadeia reações cutâneas desconfortáveis. Essas reações são uma resposta do organismo ao aumento da temperatura corporal. 

Se você tem ou conhece alguém que sofre com o problema, este artigo é para você! No decorrer do conteúdo, traremos informações sobre essa doença de pele que é tão comum no verão e estratégias que podem ser usadas para aliviar os sintomas. Acompanhe!

O que é a alergia ao calor?

A alergia ao calor é uma condição dermatológica em que a pele reage de maneira anormal ao aumento da temperatura. 

Ela pode se manifestar de diferentes maneiras, geralmente, inclui sintomas como: erupções cutâneas, coceira, inchaço e vermelhidão na pele. Tais manifestações surgem quando a pessoa está exposta ao calor, seja por meio de banhos quentes, exposição ao sol, exercícios físicos intensos ou outras formas de aumento da temperatura corporal.

A reação costuma ser desencadeada pelo suor, agravando a sensibilidade da pele e trazendo grande desconforto.

É importante saber que essa alergia é um tipo de urticária, tratando-se, portanto, de uma condição caracterizada por vergões vermelhos na pele, frequentemente acompanhados por coceira intensa.

Existe um grupo que costuma desenvolver mais alergia?

Essa alergia na pele pode afetar pessoas de todas as idades, raças e sexos, porém algumas pessoas podem ser mais propensas a desenvolver essa condição. Indivíduos com histórico pessoal ou familiar de alergias, incluindo urticária, podem ter uma maior predisposição. Além disso, algumas condições médicas subjacentes podem aumentar o risco de desenvolver urticária térmica.

A alergia é mais comum em crianças e jovens adultos, embora possa se desenvolver em qualquer faixa etária. Pessoas que já têm outras formas de urticária ou condições alérgicas também podem estar em maior risco.

Em muitos casos, a urticária térmica é desencadeada por fatores como o estresse emocional.

É importante destacar que a urticária térmica pode ocorrer de forma esporádica e desaparecer com o tempo, mas em alguns casos, pode ser uma condição crônica que requer acompanhamento médico. Se você suspeita que está desenvolvendo urticária térmica ou identificou qualquer problema de pele de origem desconhecida, é recomendado procurar a orientação de um dermatologista ou outro profissional de saúde para avaliação e aconselhamento adequados.

Quais são os sintomas da alergia ao calor?

Os sintomas da alergia ao calor, podem variar de uma pessoa para outra. A seguir, listamos os mais comuns que podem indicar um possível problema:

  • Surgimento de vergões e inchaços na pele, com protuberâncias e coloração rosada ou vermelha;
  • Coceira intensa que causa desconforto;
  • Sensação de queimação; e,
  • Dor ou desconforto leve nas áreas afetadas.

É importante observar que esses sintomas podem variar em intensidade e duração. Em alguns casos, a urticária térmica pode desaparecer por conta própria, enquanto em outros casos pode ser uma condição crônica que requer tratamento. 

Como tratar a alergia ao calor?

O tratamento varia conforme os sintomas e as particularidades de cada paciente. Em alguns casos, o médico pode prescrever o uso de anti-histamínicos para aliviar os sintomas, além de medidas preventivas, como evitar situações de calor extremo, usar roupas leves e respiráveis, e manter a pele bem hidratada. 

A seguir, listamos as abordagens mais comuns, porém, vale lembrar que elas não substituem o atendimento médico. Sempre que surgir um sintoma alérgico é fundamental realizar avaliação e buscar orientações de um profissional habilitado. 

  • Uso de medicamentos antialérgicos e anti-histamínicos que aliviam a coceira e reduzem a resposta alérgica do organismo.
  • Uso de cremes e pomadas com corticosteroides, que contribuem para a redução da irritação e inflamação na pele. 
  • Aplicação de compressas frias nas áreas afetadas pode trazer alívio temporário para o inchaço e coceira. 

Medidas preventivas

Se você já teve um (ou mais) episódios de alergia ao calor, a dica é ficar atento e adotar medidas preventivas. Entre elas, destacamos:

  • Aprender a identificar quais situações desencadeiam a alergia ao calor e aprender meios de como evitar os surtos. Em geral, isso pode incluir, evitar exposição prolongada ao sol, atividades físicas muito intensas em dias quentes e banhos com água em temperatura muito elevada. 
  • Em dias muito quentes, utilizar roupas frescas e de tecidos leves pode ajudar a reduzir a irritação da pele.
  • Utilizar protetor solar diariamente.
  • Evitar a exposição prolongada ao calor.
  • Manter uma rotina de uso de loções e cremes hidratantes adequados para a sua pele podem ajudar a minimizar sintomas. 
  • Utilizar ventiladores ou ar-condicionado também pode auxiliar na manutenção da temperatura da pele. 

Lembre-se que cada organismo é único e as respostas do corpo a um tratamento podem ser diferentes. Por isso, é importante buscar orientações com um médico dermatologista já que o profissional pode realizar uma avaliação mais detalhada, eventualmente, prescrever medicamentos e oferecer orientações adequadas para o seu caso. 

A prescrição de medicamentos antialérgicos é pontual e depende da análise de fatores próprios como a idade do paciente e quadro geral de saúde. Por isso, consulte sempre um profissional antes de iniciar um tratamento medicamentoso.

Por que é importante manter a pele hidratada? 

Manter a pele hidratada, seja no inverno ou verão, é importante por uma série de razões: a hidratação ajuda a fortalecer a barreira de proteção da pele, impedindo a entrada de substâncias prejudiciais ao organismo. Quando está desidratada a barreira pode ficar comprometida, tornando-a mais suscetível a infecções e irritações.

A hidratação também favorece a regulação da temperatura, quando está hidratada, a pele é mais eficiente na dissipação do calor, ajudando a manter a temperatura do corpo estável. 

Somado a isso, a hidratação adequada contribui para a flexibilidade, elasticidade, combate o envelhecimento, traz uma aparência mais saudável e aumentar a capacidade de melhora na cicatrização de feridas.

A falta de hidratação pode levar a problemas de pele, como ressecamento, descamação, coceira e eczema, aumentando as chances de irritação e sensibilização.  

Portanto, aplicar cremes hidratantes e loções é uma prática recomendada em qualquer situação, inclusive em crianças. Os cremes ajudam a manter a pele hidratada, sendo aliados tanto na prevenção da alergia ao calor quanto na redução dos sintomas. 

Você gostou deste conteúdo sobre alergia ao calor? Aproveite para conferir este artigo especial com dicas de cuidados para pessoas com dermatite.

Carregando...
2267 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Granado Pharmácias
Granado Pharmácias

Fundada em 1870 pelo português José Antonio Coxito Granado, no coração do Rio de Janeiro, Granado é a botica e a perfumaria mais tradicional do Brasil. Com mais de 150 anos de história, a marca recebeu o título de "Farmácia Oficial da Família Imperial do Brasil" pelo imperador do Brasil, Dom Pedro II. Incorporando extratos de plantas e ervas da exuberante biodiversidade brasileira, e com um profundo conhecimento das propriedades das plantas medicinais e óleos essenciais, a Granado desenvolve os cuidados de pele e fragrâncias combinando naturalidade, preservação do ambiente natural e inovação.

Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado