Sobreposição de perfumes: tendência que agrada cada vez mais pessoas

Sobreposição de perfumes: tendência que agrada cada vez mais pessoas
Publicado em: Perfumaria

Uma verdadeira alquimia, feita por você e que garante perfumes exclusivamente seus!

Por mais que um perfume nunca fique com o mesmo cheiro em pessoas diferentes, seja por questões de alimentação, uso de medicamentos e hidratação da pele, a gente sempre busca uma exclusividade a mais, não é? Por isso, apostar na sobreposição de perfumes é um ótimo caminho para você ter um perfume inteiramente só seu.

Com essa técnica bastante comum no universo da perfumaria, você consegue intensificar ou prolongar suas fragrâncias favoritas. Entretanto, a sobreposição de perfumes, para criar algo que seja especial, precisa de um pouco de conhecimento — não basta só misturar seus perfumes preferidos na pele.

Por esse motivo, nossa convidada mais que especial neste artigo é Helen Augusto, especialista em perfumaria. Ela vai trazer várias dicas, contar sobre suas sobreposições preferidas e muito mais!

Você sabe o que é sobreposição de perfumes - ou layering?

A sobreposição de perfumes — ou layering, como também é conhecida — é uma técnica da perfumaria que sobrepõe fragrâncias distintas na pele, criando camadas de perfume. “Eu costumo fazer com duas fragrâncias apenas. Mas há aquelas pessoas que fazem com três ou quatro”, comenta Helen.

A especialista também revela que sempre gostou de fazer a técnica, muito por causa do seus histórico de trabalhar na indústria da perfumaria. “É uma alquimia! Se uma fragrância está forte demais, ao aplicar uma opção mais fresca por cima, ela se torna mais suave, fica uma delícia”, revela.

Por que vale a pena fazer a sobreposição de perfumes?

O Brasil é um país tropical, no qual a maioria das cidades tem verões e primaveras mais quentes. Ou seja, é bem natural optar por colônias e águas de colônia mais suaves, que trazem aquela sensação de frescor pós-banho.

Ao mesmo tempo, estamos falando de colônias que são mais leves e duram menos na pele. Se você quiser fazê-las durar mais, pode reaplicar mais vezes ao dia ou fazer uma sobreposição de perfumes. “Até porque, muitas dessas notas frescas, você passa e, uma ou duas horas depois, ninguém mais sente em você. Porém, quando você faz camadas, o cheiro se intensifica e dura mais tempo — assim, você pode se fazer notar”, Helen dá a dica. 

O layering consegue intensificar a duração de uma colônia, pois você aplica uma base mais rica em notas de fundo, como as nossas Eaux de Toilette, da linha Vintage e, por cima, usa seu frescor preferido. Essa sobreposição ainda torna o perfume único, garantindo a exclusividade da qual falamos no começo. As camadas de fragrância na sua pele compõem uma alquimia especial, que pode se tornar sua marca registrada. 

Quais são as dicas para fazer sobreposição de perfumes?

Quem segue Helen Augusto no YouTube, Instagram ou mesmo nas nossas redes sociais, já notou que ela sempre fala sobre o layering. “As pessoas sempre me pedem sugestão para compor a sobreposição. Então, quando a Granado lançou a coleção Layering, da linha Vintage, eu adorei, porque são todas de notas de fundo, como Sândalo e Cedro, e casam muito bem com as colônias já frescas, como florais, cítricos e aromáticos frescos”, fala.

Entenda alguns pontos essenciais para fazer uma sobreposição de perfumes que vai lhe trazer todo o conforto!

Escolha perfumes que se complementam

A dica é estudar um pouco a família olfativa do perfume. Se a colônia tem cedro nas notas fundo, por exemplo, você pode escolher a Eau de Toilette Cedro, para a composição de camadas. 

Se família olfativa não é algo comum para você, vale dizer que nós trazemos o caminho olfativo todo descrito nas embalagens das colônias e perfumes — é só dar uma olhada com mais atenção.

Use um perfume encorpado com um fresco

Na sobreposição de perfumes, o ideal é brincar com contrastes. Por isso, um das fragrâncias precisa ser mais intensa que a outra. Por exemplo, um perfume amadeirado com um floral fresco ou aromático vão bem, assim como um adocicado sobreposto a um cítrico. Da nossa coleção, você pode apostar na combinação entre a Eau de Toilette Tonka, para dar a base, e a Colônia Limão Tahiti & Néroli, proporcionando o contraste fresco.

Acerte na hora de aplicar as fragrâncias

Para o layering, o ideal é passar primeiro o perfume mais encorpado. “O que eu mais gosto é aplicar antes a fragrância de fundo nos pulsos, no pescoço e no colo. Depois, eu aplico o frescor. Se você aplicar esse antes, ao passar o mais intenso, ele ‘mata’ o suave” explica Helen. 

A especialista também comenta que você pode aplicar as fragrâncias suaves de forma abundante, não só por cima da primeira opção, mas também em outras partes do corpo, como no joelho, atrás das pernas, até pensando no uso de vestidos, shorts e saias nos dias quentes.

Você conhece a nossa coleção de fragrâncias Vintage, perfeitas para o layering?

Agora que você já entendeu o conceito de sobrepor perfumes, lhe convidamos a conhecer a nossa coleção de fragrâncias Layering, da linha Vintage, pensada para que você seja seu próprio perfumista! Lembrando que cada uma das fragrâncias apresentadas a seguir também podem ser usadas separadamente, viu?

Âmbar

Com notas de âmbar no corpo e fundo, além de toques almiscarados, esse perfume é perfeito para quem busca um toque de aconchego. “Ele é ótimo para aquele dia em que você quer usar um moletom e se sentir abraçada”, comenta Helen.

A dica da especialista é sobrepô-lo com a Eau de Toilette Suzette, com notas de figo e madeira. Além de casar perfeitamente com as opções Verbena, Frésia, Rosa Damascena, Violeta, Baunilha e Musk. 

Cedro

“O meu Cedro, da Granado, está até gasto, de tanto que eu uso. Cedro é uma das minhas madeiras preferidas, uso ele sozinho ou em camadas”, revela Helen.

Para quem quiser usá-lo fazendo sobreposição, uma aposta certeira é sobrepô-lo ao Limão Taiti & Néroli, como já mencionamos, que, de acordo com Helen, é uma das combinações mais intensas. As colônias Folha de Laranjeira. Verbena e Musk também são outras boas opções.

Sândalo

Mais uma madeira e, desta vez, que traz bastante conforto — não à toa, é tida como aveludada. Na composição, ele também leva notas de patchouli e madeira cashmere.

“O Sândalo passa uma sensação de cuidado, de algo morno, quentinho”, sugere Helen Augusto. Ele também é uma opção que casa com o Suzette, realçando a faceta mais amadeirada do perfume. Você também consegue combiná-lo com a Rosa Damascena e Limão Taiti & Néroli.

Tonka

Para Helen “você pode usar o Tonka para adocicar um perfume. O ingrediente é equivalente ao cumaru, que é o nome amazônico da fava tonka. Ele é como se fosse uma baunilha licorosa, e eu adoro!”.

As notas do nosso Tonka levam cumaru, fava tonka e baunilha, por isso a característica mais adocicada. Ele faz um layering perfeito com Fantástico Circo, além da colônia de Baunilha e Limão Taiti & Néroli.

Vetiver

Quer uma madeira mais viva e que aparece logo nas primeiras saídas? Então, Vetiver é uma ótima pedida. “Ele é alegre e persistente, também é muito compartilhável”, explica Helen. Para fazer a sobreposição, boas escolhas são o Musk, Verbena, Vetiver & Lavanda e Folha de Laranjeira.

Apostar na sobreposição de perfumes ajuda você a se diferenciar, tendo uma fragrância única e ainda permite que suas colônias durem mais na pele. O mais incrível dessa técnica é que as combinações são infinitas, fazendo com que você faça uma verdadeira alquimia particular.

Para saber mais sobre a coleção, confira mais sobre as Eaux de Toilette Âmbar, Cedro, Sândalo, Tonka e Vetiver, além das três opções de kits duos já prontos para layering!

Carregando...
3097 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Helen Augusto
Helen Augusto

Sempre se sentiu atraída pelo fascinante mundo das fragrâncias. Após ter trabalhado na Givaudan durante mais de 20 anos, ela se mantém conectada com a perfumaria, com os consumidores e a indústria pelo seu canal do YouTube e Instagram, nos quais compartilha seu conhecimento e entusiasmo pelos perfumes. Também tem uma sólida abordagem técnica e conceitual, mas adora contar histórias, falando sobre os seus encontros com diferentes ingredientes, perfumes e perfumistas. É também autora e tradutora de artigos para o Fragrantica em língua portuguesa, a maior revista digital de fragrâncias no mundo.