Conheça 6 ingredientes que são usados em perfumes e suas curiosidades

Conheça 6 ingredientes que são usados em perfumes e suas curiosidades
Publicado em: Perfumaria

Conhecer mais sobre os ingredientes de perfumes é uma excelente forma de fazer escolhas que estão alinhadas com seu estilo e objetivo. Por isso, vale a pena conhecer em detalhes como esse produto é produzido, além de descobrir algumas curiosidades superinteressantes sobre o processo de preparação de algumas fragrâncias.

Para explicar um pouco mais sobre os componentes dos perfumes e como eles são responsáveis pela construção de diferentes experiências, convidamos Helen Augusto, especialista em perfumes, que vai trazer algumas novidades sobre essa temática. Quer saber mais sobre o assunto? Então, siga a leitura e confira nosso post!

Como os perfumes são produzidos?

Para quem tem curiosidade sobre quais os processos necessários para a criação de determinados tipos de perfumes, Helen explica que esse processo se divide em duas amplas partes: a criação e a apresentação ao cliente.

Na primeira etapa, ela explica que os perfumistas criam as fragrâncias por meio de recursos digitais para descobrir quais os ingredientes que estão disponíveis, além criar retrabalhos ou modificações em suas fórmulas de um dia para outro. Com a fórmula pronta, ela é enviada ao laboratório, para que o assistente do perfumista a pese.

Segundo Helen, “os perfumistas de grandes fragrâncias trabalham hoje em empresas chamadas Casas de Perfumaria — como Givaudan, IFF, Firmenich e Mane — recebem o projeto/briefing das marcas que devem lançar o perfume, com as especificações desejadas”.

Já na segunda etapa, as criações são apresentadas ao cliente para determinar quais perfumistas vão trabalhar no projeto —sim, é também uma concorrência interna. Após a apresentação, os avaliadores selecionam as fragrâncias mais adequadas ao projeto. Helen explica que, nesse tipo de situação, o cliente seleciona as melhores fragrâncias, experimentam na pele e, dias depois, retornam com o feedback.

Como os ingredientes e sua composição afetam o cheiro e fixação do perfume?

Um perfume é obtido pela junção de ingredientes naturais e sintéticos. A forma como os perfumistas trabalham sua paleta de ingredientes ditará como o perfume será: fresco, quente, leve, adequado para o dia a dia, moderado ou intenso. 

A escolha de ingredientes também é responsável por trazer intensidade a um perfume e fará com que seu perfume dure mais sobre a pele. Os amadeirados, orientais e florais opulentos, por exemplo, costumam ser os ingredientes que trazem maior substantividade à pele, tendo em vista que suas moléculas são mais pesadas e estão entre as últimas a evaporarem.

Quais as principais curiosidades sobre os ingredientes dos perfumes?

Helen mostra que existem diversas curiosidades interessantes nos perfumes, principalmente no que se refere a seus componentes, uso e história de como as criações eram feitas. Confira!

Ingredientes sintéticos

Existem elementos que as pessoas acreditam que são usados de forma natural na criação de perfumes, mas que, na verdade, são recriados quimicamente para reproduzir fielmente o cheiro do ingrediente natural.

Segundo ela, “cítricos (como limão, laranja, bergamota), florais (como algumas rosas, jasmim, flor de laranjeira, ylang e tuberosa) e madeiras (como sândalo e cedro)", são, em sua maioria, usados de maneira sintética para que possa ser recriado alguns cheiros impossíveis de se obter naturalmente, como o da chuva e o verde da grama.

Fragrâncias gourmand

Os perfumes classificados como gourmand — que buscam simular cheiros de doces como açúcar, mel, chocolate e café — são representações artísticas dos perfumistas e não do próprio ingrediente culinário. 

Ingredientes banidos

Helen também explica que alguns ingredientes antigos foram banidos e substituídos por reconstruções feitas em laboratório. Esse é o caso do musk, do âmbar e de algumas flores leves da perfumaria, como muguet, magnólia, frésia e peônia. O musk, segundo ela, “era obtido através das glândulas do veado-almiscareiro, um cheiro intenso que mesclava suor, urina, fezes, mas que, na quantidade mínima ideal, realçava os demais ingredientes”. Hoje em dia, obviamente ele é reproduzido quimicamente e inserido nos perfumes de forma sintética.

Ingredientes raros

Por fim, Helem explica que o amber gris (ou âmbar) era originalmente obtido pela excreção da baleia cachalote — provocada pela indigestão de chocos e lulas — e encontrado em praias, e por isso tinha um preço altíssimo para uso na perfumaria.

Entretanto, sua raridade inviabilizou o uso na perfumaria de grande massa do século XX. Atualmente, o ingrediente é reproduzido sinteticamente: limpo, extremamente agradável, econômico e sem a necessidade de aguardar por 30 a 90 anos para se obter naturalmente nas praias.

Quais ingredientes mais diferentes podem fazer parte de um perfume?

Alguns ingredientes menos utilizados com base em grandes perfumes aparecem como diferenciais que dão toques especiais a uma fragrância. Veja, a seguir, quais ingredientes permitem criar experiências olfativas incríveis.

Litsea cubeba — a litsea cubeba, presente na fragrância Verbena, tem cheiro alimonado, assim como o yuzu, o limão muito usado em culinária japonesa, que traz um toque alimonado mais leve, menos ácido;

Petitgrain — já o petitgrain é a parte verde da laranjeira-amarga e pode ser encontrado no perfume Folha de Laranjeira. Composto das folhas e brotos, traz frescor verde, levemente floral, um ótimo substituto aos cítricos;

Chá branco — as notas de chá são muito versáteis para trazer um frescor não cítrico, como o chá branco, chá-verde, a litsea cubeba e yuzu. Essa composição pode ser encontrada na fragrância do Imperial;

Sálvia — esse ingrediente traz, em geral, notas verdes, frescas, um pouco doces e levemente herbáceas, com toques florais. Pode ser encontrada na composição da colônia Lavanda;

Semente de cenoura — a semente de cenoura é uma raiz de prestígio, relativamente nova na perfumaria e acrescenta um cheiro semelhante ao da violeta e íris. Para experimentá-la, basta conhecer a fragrância Aurora, sua composição é levemente amadeirada, de fruto seco, usada principalmente em herbais para substituir a violeta, a mimosa e a íris;

Semente de coentro — fornece uma composição aromática e fresca, geralmente utilizada nas notas de topo dos perfumes. Na Granado, você pode encontrar esse componente no Infusão Botânica.

Viu como existem diversas opções de ingredientes de perfumes para você escolher as melhores opções para seu dia a dia? Conhecer um pouco mais sobre os tipos de componentes permite que se tenha ainda mais clareza na hora de escolher suas fragrâncias. Assim, mesmo sem conhecer o cheiro, é possível ter uma ideia de como será algum perfume apenas ao conhecer seus principais componentes.

Gostou do nosso post? Então, continue com sua visita ao blog e confira como usar o perfume de maneira correta para que ele seja mais duradouro

Carregando...
1734 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Helen Augusto
Helen Augusto

Sempre se sentiu atraída pelo fascinante mundo das fragrâncias. Após ter trabalhado na Givaudan durante mais de 20 anos, ela se mantém conectada com a perfumaria, com os consumidores e a indústria pelo seu canal do YouTube e Instagram, nos quais compartilha seu conhecimento e entusiasmo pelos perfumes. Também tem uma sólida abordagem técnica e conceitual, mas adora contar histórias, falando sobre os seus encontros com diferentes ingredientes, perfumes e perfumistas. É também autora e tradutora de artigos para o Fragrantica em língua portuguesa, a maior revista digital de fragrâncias no mundo.

Posts relacionados
Comentários
Deixe o seu comentário
Seu endereço de e-mail não será publicado