Como manter a pele saudável em qualquer idade? Confira as dicas de uma especialista!

Como manter a pele saudável em qualquer idade? Confira as dicas de uma especialista!
Publicado em: Bem-estar

Dos 20 aos 60+, saiba os principais cuidados para a sua pele estar sempre linda!

Uma coisa é indiscutível, o envelhecimento é um processo natural e faz parte da vida. Ao mesmo tempo, é importante nos sentirmos confortáveis com isso e, ainda assim, cuidarmos para que tudo aconteça da maneira mais saudável possível, não é mesmo?

Por muito tempo, as pessoas pensaram que o grande segredo da felicidade era encontrar a fonte da juventude. Na verdade, essa felicidade pode ser achada de forma simples. Boas práticas de como manter a pele saudável, por exemplo, são um combustível para o bem-estar e ajudam muito a potencializar a autoestima.

Conversamos com Juliana Neiva, médica dermatologista, que nos ajudou com ótimas dicas para a saúde da pele. Confira!

Qual é a importância dos cuidados com a pele?

Como é sua rotina com a pele? Às vezes, naquela correria do dia a dia, adiamos alguns rituais. A desculpa é a frequente falta de tempo: “hoje não dá, mas amanhã vou fazer sem falta”. Isso é o que vivemos a repetir! Quando vemos, já se passou dias, semanas e até meses dessa procrastinação.

Mas você sabia que são os pequenos cuidados com a pele os responsáveis por mantê-la mais saudável? A importância do hábito é que ele diminui os radicais livres e renova a sua barreira de proteção. É daí que vem aquele aspecto mais saudável, com luminosidade e viçosidade.

A Dra. Juliana explica que, desde a infância, nossa pele passa por processos naturais de amadurecimento. “Lá pelos 25 ou 30 anos, notamos os primeiros sinais, que são manchas e linhas finas de expressão. Com o tempo, elas se transformam em rugas estáticas”.

Estilo de vida, tipo de pele e genética influenciam no fotoenvelhecimento mais precoce. “Em geral, peles mais brancas, como as dos fotótipos 1, 2 e 3, pertencentes a pessoas com olhos claros, ruivas ou com sardas, têm essa tendência. Já peles morenas e negras costumam ter um fotoenvelhecimento tardio, mas, nem por isso, pedem menos proteção”.

Como manter a pele saudável ao longo do tempo?

Vamos às dicas de como manter a pele mais saudável? Para facilitar, dividimos os cuidados de acordo com a idade. Veja só!

Aos 20 anos

Apesar de muitas peles não darem sinais tão claros aos 20 e poucos anos de idade, cuidar-se nessa fase ajuda a colher bons frutos mais tarde, sabia? “Entre 25 e 30, a vitamina C e os antioxidantes são ótimos aliados na rotina. Nessa idade, também é comum a pele com acne, devido à oleosidade, assim, vale a pena um sabonete para controlá-la, enquanto mantém a hidratação”, sugere a dermatologista.

Aos 30 anos

Quando entramos na casa dos 30, a fabricação de colágeno já não é mais a mesma — o que faz a pele perder, aos poucos, a elasticidade e, assim, mostrar pequenos vincos. Agora, os cuidados precisam ser diferentes!

A médica ressalta que entre os 30 e 40 anos de idade, já começa a aparecer certa flacidez. “Por isso, é importante um renovador celular. Aumentar o uso de antioxidantes e de efeitos tensores é a principal dica de como manter a pele saudável aqui”.

Outra dica da especialista é o consumo de chá-verde, um flavonoide que combate os radicais livres, e a nicotinamida, derivada da vitamina B. “Usar esses ativos com peptídeos melhora a contração da pele e é uma rotina bem legal”, pontua.

Aos 40 anos

O processo é mais perceptível agora, inclusive, porque sofremos com mudanças na nossa estrutura óssea, que pode alterar o formato do rosto, como explica a Dra. Juliana. “Aos 40, a deflação fica mais visível. Quando o volume do rosto muda um pouco, há uma tendência à frouxidão do ligamento, deixando o processo de flacidez mais intenso”.

A médica ainda lembra que é importante usar ativos com ácido hialurônico e manter antioxidantes. Utilizar opções dos ativos orais, a exemplo de antioxidantes e colágeno hidrolisado, também ajuda muito.

Aos 50 anos

Uma grande mudança nessa fase é a queda hormonal, que provoca mudanças na constituição da pele e, por consequência, em seu aspecto. “A redução do estrogênio acarreta mais perda de colágeno e de sustentação, provocando ressecamento e flacidez. É preciso ter um cuidado integrado. Além dos citados, agora é importante dar atenção aos efeitos da menopausa também”, alerta a especialista.

60 anos ou mais

Os hormônios estão mais baixos e há redistribuição da gordura corporal em partes do rosto, como queixo e testa, que podem ficar proeminentes. Então, agora a pele afina mais e tem menos sustentação, ao mesmo tempo em que as linhas ficam mais estáticas.

A médica dermatologista esclarece que “os cuidados precisam ser reforçados, para fortalecer a barreira cutânea. Também é bom lembrar da perda óssea, que aumenta e deixa o fotoenvelhecimento acelerado”.

Quais são os cuidados básicos que não podem faltar nunca?

Antes mesmo de recorrermos a loções e dermocosméticos, existem hábitos que devem ser adotados por quem procura boas dicas de como manter a pele saudável. O uso de filtro solar é indispensável, por exemplo. “Muita gente associa o protetor aos dias de verão, mas precisamos usar diariamente e ainda reaplicar ao longo do dia”, diz Juliana Neiva.

É só pensar no filtro solar enquanto uma obrigatoriedade tal como é a escovação dos dentes ou o banho. Afinal de contas, o sol tem efeito cumulativo e, mais tarde, você vai ver que não foi nada legal abusar dos raios solares.

Outra boa prática é a atividade física, que promove o aumento da massa magra e libera endorfina, ajudando a atrasar os sinais de amadurecimento da pele. É importante adotar a prática de exercícios ao menos três vezes na semana, combinado?

A alimentação precisa ser saudável, então, é bom evitar açúcar e frituras em excesso, porque elas aumentam o estresse oxidativo, que podem propiciar uma dermatite. Pratos leves e coloridos, com folhas, verduras, legumes e frutas ajudam a equilibrar as vitaminas das quais a pele precisa. E a ingestão de água, claro, também é vital para a hidratação e bom aspecto da pele.

Quer uma sugestão para inserir tudo isso na rotina? Comece aos poucos. Já sabe que para lavar o rosto e passar aquele creminho vai precisar de cinco minutos, não é? Pense nisso como parte do dia a dia, que logo vira um hábito. No final de semana, que o tempo é maior, dá para adotar aqueles cuidados mais demorados, criando até um pequeno spa em casa, com aquele banho revigorante!

Enfim, todo mundo envelhece, mas a ideia de ter dicas de como manter a pele saudável é para você passar por esse processo de um jeito mais natural, com prazer, paz e autoestima. “Envelhecer é algo fisiológico, mas precisamos ter um autocuidado, até para evitar outros problemas depois”, finaliza a Dra. Juliana.

Gostou das nossas dicas de cuidados com a pele? Caso precise de ajuda ou queira tirar dúvidas, entre em contato conosco!

Carregando...
44 visualização(ões)

Colaborou para este conteúdo

Dra. Juliana Neiva
Dra. Juliana Neiva

uliana Neiva é médica dermatologista e criou o conceito de beleza integrada, que trabalha a harmonia entre corpo e mente com auxílio da tecnologia. É formada pela Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), pós-graduada em Dermatologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e pela Universidade de Columbia. <br><br> Também é autora do livro Guia prático da beleza por dentro e por fora, além de atuar como professora de Dermatologia e Cosmiatria na UNIRIO e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia).